O Começo… #00

Pelas minhas próprias contas, já não sei mais (em quantidade numérica mensurável) qual seria o número ordinário responsável pela vez da criação desse um blog. O que sei é que bem de antes do youtube, quando as pessoas ainda costumavam a ler esse tipo de coisa e eu continuava a escrever como o analfabeto-funcional de treze ou quatorze anos que era, já desatinava a começar um blog do qual acabava desistindo pouco tempo depois por não receber nenhum acesso depois de poucos dias e com posts raros. Mas enfim dez anos depois começo a escrever um blog novamente, com um melhor uso da gramática e mais dedicação a postagens assim esperamos.

Como esse primeiro post não tem nada de muito especial além da proclamação pessoal de que o blog existe e que agora terei de lidar com isso, escrevendo todos os dias, acredito que a melhor coisa a se fazer seja apresentar a possíveis leitores um pouco de seu interlocutor. Para aqueles que possam ter alguma duvida, quem nasce na Cidade de São Paulo é paulistano, quem nasce no Estado de São Paulo é paulista, e para a infelicidade de muitos brasileiros, sou os dois. E sim eu falo: “mano”; “É nóis”; “mistura” e “bolacha”. Como se não bastasse o fato de ser paulistano, ainda por cima sou corintiano e ateu. E claro que a  imagem de paulistano não poderia estar completa se omitisse o fato que sempre andar correndo e praticamente viver  no trânsito, no metrô, na Paulista ou Augusta. Mas não se enganem, nem todos os estereótipos sobre quem vive esta cidade de loucos são verdadeiros.

Sempre tive vontade de escrever algo meu e que outras pessoas pudessem ler, então uma faculdade comunicação parecia o caminho natural a seguir. Durante a algum tempo fiquei em dúvida se faria  jornalismo ou publicidade, mas depois de descobrir que jornalismo não exigia diploma e PP não filmava o comercial, acabei decidindo por fazer Rádio Tv, onde poderia filmar, escrever roteiros e participar de produções. E tudo isso veio, depois de descobrir que um filme não é simplesmente a máxima romantizada que vemos muitas de “Uma câmera na mão e uma ideia na cabeça” mesmo que algumas vezes aconteça isso e assistir e decupar “O Encouraçado Potekin” tantas vezes que me fez perceber que é humanamente impossível assistir ele sem começar a cochilar pelo menos três vezes, além de todas as dores de cabeça que uma produção pode causar. Mas seria hipocrisia reclamar da minha escolha. Além de radialista sou fotografo, recém formado pela Escola Focus de Fotografia, ou assim serei quando não estiver separado do meu MTB pela monografia e as 500 fotos tratadas para entregar. Mas enquanto isso vou escrevendo aqui sem grandes pretensões, até porque tudo hoje é vídeo, talvez que todo esse processo possa ser uma grande aventura ou pelo menos um lugar para passar o tempo e colocar algumas coisas para fora. Acredito que para um primeiro post seja isso, com certeza novas coisas sobre mim serão apresentadas aos poucos conforme as histórias forem partilhadas.

Espero que tudo corra bem, sempre tenha coisas para serem ditas e principalmente que seja divertido para todos nós, mesmo nos momentos difíceis.

Acho que por hoje é isso.
Um forte abraço e até mais.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Up ↑

%d bloggers like this: